quarta-feira, 9 de julho de 2008

DIA DE PROVAR

Do buffet que eu e o noivo visitamos no final de semana pq eu tirei mtaaaaas fotos legais e eu simplesmente NÃO CONSIGO postá-las aqui. Na verdade é possível postá-las, mas eu não tive paciência suficiente para mandá-las por e-mail...

Massss vou falar de segundona! No melhor estilo gonzojornalismo, vou narrar minha primeira ida a uma loja de roupas de noiva.

O planejamento começou bem antes quando eu liguei na Nova Noiva da Av. Indianópolis e marquei um horário com o Alisson, um estilista da casa que teria o maior prazer do mundo em me atender segunda-feira às 9h da manhã. (bem que a Carol Nomura tinha me falado: nesses lugares todo mundo é maior puxa-saco da noiva).

Na noite anterior lembrei minha mãe e fiz o convite para a minha irmã, que na hora não conseguiu esconder a felicidade de ter que acordar às 8h30 para chegar a tempo na loja. Ela também não conseguiu recusar o convite.

Acordamos tranqüilamente às 8h45 com o jeitinho especial da minha mãe de nos tirar da cama. Afinal, quem não acorda bem com "você tem 15 minutos para se vestir e tomar café"?? Eu que tenho traumas até hoje por chegar atrasada na escola, dei um duplo twist carpado da cama dentro de um modelito "noiva vai ver vestidos" e tomei meu café em 15 min. Minha irmã não foi tão rápida e ganhou uma segunda chamada menos amigável que a primeira.

Conseguimos sair de casa às 9h, uma marca incrível para o trio. Chegamos lá com apenas 15 min de atraso. Uma senhora nos recebe, oferece chá, café, água e nada do Alisson. Finalmente ela diz que vai nos atender. Ok! Começamos a ver todos os catálogos da marca e vamos nos decidindo por alguns modelos.

Depois disso, ela vai buscar os tais vestidos. Como aí já eram quase dez horas, eu provei três modelitos. Claro que o meu preferido foi o segundo, básico, clássico, sem muito frufru - quer dizer, o mínimo de frufru necessário para um vestido de noiva.

Aí a tiazona saiu da sala e colou com umas presilhas (que poderiam ser usadas como farol para iluminar todo o litoral brasileiro), um sapato e um véu... meninas, preciso dizer: é muito maluco se ver vestida de noiva pela primeira vez. Você olha, olha, olha... e fica pensando "meu, não é que está muito legal isso??"

Eu pirei na experiência, achei demais. Vi que o preço do aluguel dos vestidos depende se é o primeiro, o segundo ou o quinto... depende também do tecido e dos bordados. Mas depois que você fecha o catzo do vestido, ninguém mais usa o bichinho até você se enfiar lá dentro para casar. Pelo menos, é o que eles prometem né?

Bom, essa semana volto lá no sábado. E vai ter mais prova de vestido na sexta. Vamos ver onde eu vou na sextona, né?

beijocas!

Um comentário:

Chuva disse...

Gataaaaaaaa
quero ir nessa prova (se nao for as 9 da matina)....